Entre ou cadastre-se para ter acesso à Bíblia completa, ferramentas de estudos e buscas

  Página principal




Continue falando

Por Francisco Barbosa Ribeiro, em 07/07/2018, 18:50h

Este não é o momento para a timidez cristã. Este não é o momento para o silêncio cristão. Este não é o momento para o retiro cristão. Este é um momento para a ousadia cristã. É hora de falar.
Em um mundo que considera que qualquer verdade exclusiva afirma ser o auge do fanatismo, devemos falar com amor que Jesus é "o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por ele" (João 14: 6).
Em um mundo que rejeitou o significado objetivo de Deus para o casamento, abrindo a porta para uma ampla gama de perversidades, devemos falar amorosamente que foi Deus quem disse: "o homem deixará seu pai e sua mãe e se apegará a sua esposa, e eles se tornarão uma só carne" (Gênesis 2:24; Mateus 19: 5).
Em um mundo que abraçou a horrível mentira de que matar uma criança é um ato de compaixão para com sua mãe, devemos falar amorosamente que só Deus tem o direito de dar e tirar a vida e que não devemos matar (Jó 1:21; Êxodo 20:13).
Fale com sabedoria para um mundo insano
Em um mundo que reprimiu a verdade e afirmou a ordem gloriosa e a sintonia fina do universo, a riqueza biológica da terra e a mente racional do homem para compreender quasares e partículas atômicas são produtos de eras de caos, macroevolução não-inteligente e inimaginável. Oportunidades, devemos falar com amor que "o que pode ser conhecido sobre Deus é claro para [nós], porque Deus mostrou para [nós]. Pois seus atributos invisíveis, a saber, seu eterno poder e natureza divina, foram claramente percebidos, desde a criação do mundo, nas coisas que foram feitas. Portanto, nós somos indesculpáveis" (Romanos 1: 19-20).
Um mundo que abraça a rejeição da verdade, a destruição do casamento, o extermínio dos inocentes e a veneração de um "criador" irracional e sem valor é o mundo de um louco. É o parque do diabo (1 João 5:19). É um pesadelo insano.
Mas sobre "os que habitaram em uma terra de profunda escuridão, neles brilhou luz" (Isaías 9: 2). O retorno à sanidade, o fim do pesadelo, é Jesus Cristo, "a luz do mundo" (João 8:12).
E é precisamente quando a escuridão desce que a luz é mais necessária. Nós devemos fazer brilhar a luz.
Nossa desonra pode ser a resposta de Deus para nossas orações
Nós oramos para que Jesus brilhe neste mundo. Nós oramos pela conclusão da evangelização mundial. E agora nós, no Ocidente, estamos vendo nossas sociedades se tornarem cada vez mais hostis ao evangelho. Alguns de nós estão desnorteados. Alguns estão desanimados.
Mas devemos ter em mente que Deus freqüentemente responde nossas orações de maneiras inesperadas.
Pois o que vemos no Novo Testamento? Nós vemos que os seres humanos percebem o amor de Deus no evangelho de Cristo, mais claramente neste mundo escuro, não através da prosperidade de seus servos, mas através de seu sofrimento.
Primeiro, foi nosso próprio Senhor. A cruz foi o evento mais maligno, mais justo, mais odioso e mais amoroso, mais profano e mais sagrado de toda a história humana, na verdade cósmica. Então o evangelho começou a se espalhar para Samaria e toda a Judéia e para outras regiões após a morte de Estêvão. Então o evangelho se espalhou pela Ásia Menor e pela Europa através de Paulo e seu bando, que sofreram mais do que a maioria de nós pode imaginar (2 Coríntios 11: 23-28).
Testificando e sofrendo - é o motivo de toda a história da redenção. É o método escolhido por Deus para mostrar seu amor e divulgar seu evangelho. Os primeiros cristãos até se alegraram "que foram considerados dignos de sofrer desonra pelo nome" (Atos 5:41).
Isso pode parecer estranho para nós, ocidentais. Mas isso é porque somos estranhos na história da redenção. A maioria de nós não teve que suportar a desonra por ostentar o nome de cristão.
Mas nós oramos para que o evangelho se espalhe por nossas nações e pelo mundo. Olhando para a história da redenção, deveríamos nos surpreender se Deus responde às nossas orações contando-nos dignos de sofrer desonra pelo seu nome? E se a cruz da nossa desonra é um meio para a salvação de milhões?
Jesus disse: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" (Mateus 16:24). E ele nos disse: "Você será odiado por todas as nações por causa do meu nome... E porque a iniqüidade será aumentada, o amor de muitos esfriará (Mateus 24: 9, 12).
E Paulo também nos preparou: "De fato, todos os que desejam viver uma vida piedosa em Cristo Jesus serão perseguidos, enquanto as pessoas más e impostoras irão de mal a pior, enganando e sendo enganados" (2 Timóteo 3: 12-13).).
Se é caro falar, deve ser valioso
Então, o que devemos fazer enquanto crescente desonra nos chega? Devemos fazer exatamente o que os primeiros discípulos fizeram: continuar falando. Quando as autoridades governamentais os acusaram de parar de pregar o evangelho, os apóstolos responderam: "Se é correto aos olhos de Deus escutar você em vez de ouvir a Deus, você deve julgar, pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos" (Atos 4: 19-20).
É precisamente quando é pessoalmente caro falar, e ainda falamos, que as pessoas ouvem o que temos a dizer. Quando é caro entregar uma mensagem, a mensagem deve ser cara. As pessoas só pagam caro pelo que é valioso. Pagar caro glorifica o valioso. E nenhuma mensagem é mais valiosa do que o evangelho de Jesus.
Continue falando!
Então continue falando. Implacável, continue falando. Implacável, continue falando, não para ganhar uma guerra cultural, mas para ganhar almas. Implacavelmente continue falando para ganhar almas porque você ama almas.
E, enquanto continuamos falando, não devemos esperar medir nosso sucesso por meio de melhorias circunstanciais imediatas. Em nosso contexto de curto prazo, o evangelho pode parecer perder terreno e o mal pode parecer ter o momento. Muitas vezes é assim que as circunstâncias aparecem aos santos ao longo da história. Mas, na verdade, o evangelho só se espalhou continuamente pelo mundo, apesar das melhores tentativas do demônio louco de acabar com ele.
Então continue falando o evangelho. Vai ganhar. Jesus prometeu que: "Aquele que perseverar até o fim será salvo. E este evangelho do reino será proclamado em todo o mundo como um testemunho a todas as nações, e então o fim virá" (Mateus 24: 13–14).
Note isso, vamos ter que suportar. Isso significa sofrimento e desonra. Mas o evangelho será pregado ao mundo todo.
Deus responderá às nossas orações, primeiro fazendo-nos agüentar e depois trazendo o fim. Então Jesus entregará o reino ao Pai (1 Coríntios 15:24). E então, prazeres para sempre (Salmo 16:11).

0

Comentários

Nenhum comentário