Entre ou cadastre-se para ter acesso à Bíblia completa, ferramentas de estudos e buscas

  Página principal




O ataque de mídia aos valores tradicionais

Por Francisco Barbosa Ribeiro, em 23/06/2018, 17:03h

Há um bom tempo, a mídia popular vem nos empurrando falsos valores garganta abaixo quando se trata de valores tradicionais.
Hoje existe uma contínua degradação da sociedade do entretenimento, especialmente na televisão. Isso mostra porque todos nós temos motivos para chorar pela degradação de nossa cultura e nossos valores comuns. Nós, como cidadãos de bem, não temos o direito nem de exigir uma cultura mais segura e saudável para nossos filhos e gerações vindouras.
Como uma criança, agindo de modo impertinente pode até agredir seus pais, sem que seja corrigida? Isso é um exemplo do que a televisão convencional está ensinando, com o objetivo de degradar cada vez mais a instituição FAMÍLIA. A televisão está exibindo o sexo, linguagem e comportamento mais vulgares e explícitos a cada dia. Isso indica como a amoralidade da mídia depravada se tornou ainda pior do que uma década atrás. Até mesmo as propagandas que exibiam famílias convencionais felizes sentadas à mesa, simplesmente desapareceram para dar lugar às coisas mais "modernas".
Você já deve ter notado nas novelas, que as pessoas "boas" sempre sugerem e apóiam as coisas erradas, ao passo que as ideias tradicionais de família, comportamento e moralidade partem das pessoas ruins da trama. Isso é feito com o objetivo de confundir a cabeça do telespectador, relacionando a tradição moral com pessoas que praticam crimes e praticam o mal, fazendo-nos acreditar que é errado praticas a moralidade...
Veja em II TIMÓTEO 3
... pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus...
Claro que o público também tem responsabilidade, identificando o problema como uma mídia favorita e uma audiência apática. Se ninguém assistisse a TV do lixo, a inundação de lavagem cerebral anticultural secaria.
As consequências da criação de milhões de crianças, inicialmente inocentes em uma atmosfera social caracterizada pela vulgaridade, violência, modos brutos, o colapso da família e geral desrespeito pelos códigos de conduta tradicionais, é a aceitação, até mesmo para o mais tolerante dos observadores. Uma criança pode nascer com um coração puro. Porém, este tipo de ensinamento faz seu coração esfriar.
Os dois meios de comunicação visuais - filmes e televisão - são socialmente perigosos. Na verdade, o grau de material ofensivo nestas mídias é igualmente prejudicial. Claro, as questões só se agravaram nos últimos anos com o crescimento da Internet.
É importante que a população desperte para a influência negativa cumulativa que a mídia moderna, especialmente a televisão e os filmes, tem na unidade familiar tradicional.
Quase toda a pesquisa disponível sugere que a mídia comercializa violência e outras formas de comportamento socialmente destrutivo. O impacto da mídia na sociedade é sutil e gradual, não grosseiro, dramático ou instantaneamente aparente. É por isso que os observadores responsáveis se concentrarão na questão do impacto cumulativo, ao invés de selecionar exemplos conspícuos, mas isolados, de material ofensivo...
Nenhuma peça única de entretenimento representa uma séria ameaça para a nossa civilização, mas o impacto acumulado deste material desempenha um papel óbvio e inevitável na formação das percepções e dos valores desta sociedade.

5

Comentários

Nenhum comentário